Jair Bolsonaro vem inaugurar o Porto do Futuro?

Porto do Futuro é nome marqueteiro para uma Praça construída pelo Governo Federal em Belém. Obra que Helder usou como trampolim político para ganhar a simpatia do eleitorado de Belém e que agora será inaugurada pelo Presidente da República. Depois de inaugurada será entregue a Secretaria Estadual de Cultura.

Bolsonaro vem a Belém inaugurar uma Praça?

Acho muito pouco para deslocar um Presidente da República de seus afazeres em Brasília. Dizem que a Praça é só uma desculpa para que role conversas políticas com vistas as eleições de 2022, passando antes por 2020. Se eu fosse jornalista, ficaria de olho na agenda paralela, ai é que estará a noticia.

Vamos a Praça Porto do Futuro, que de porto não tem nada. Acho que só no Brasil o sistema federativo permite que a União passe por cima do Município e dentro do seu território construa uma Praça, sendo que não compete a União construir e administrar esse tipo de equipamento.

Se não bastasse isso, a União vai entregar a administração ao Governo do Estado e não a Prefeitura Municipal. Eu pergunto, será que no Orçamento do Estado tem rubrica para manutenção de Praça? Creio que não tem, mas terá, pois o Orçamento é tão flexível que cabe qualquer coisa.

A população, sem futuro e nem porto seguro mora distante dessa Praça. Para chegar até ela precisa de transporte público e dinheiro. Os bairros mais distantes, como Marambaia, Cabanagem, Bangui, Tapanã, o distrito de Icoaraci e Outeiro, continuarão sem praças e sem brinquedos para suas crianças.

Quem já tem Praça, vai ter mais praça e quem não tem, continuará sem ter.

O Liberal é um armazém de nitrato de amônia prestes a explodir

O Liberal acordou com a macaca e soltou os cachorros para cima do Governo Barbalho. O Repórter 70 está recheado de notas incômodas, como se mandassem recados fortes de insatisfação.

O primeiro pacote de notas questiona a política de industrialização do Governo e a própria conduta do presidente da Fiepa, o empresário gráfico José Conrado. As gotas de ódio pingam nas escolhas do governo Jatene e nas do atual governo para coordenar as políticas para o sertor.

As toneladas de nitrato de amônia foram armazenadas no espaço “em poucas linhas”, sobre o crime do Gordo do Aurá, denominado de manobra político-policial.

O Jornal noticia que o Ministério Público Federal e o do Estado estarão tomando o depoimento da viúva do Vereador Bandido e avisa que tem arquivos de uma reportagem preparada por jornalistas de fora do Pará.

O Gordo do Aurá foi peça fundamental durante as últimas eleições. A campanha do Governador eleito, usou o Vereador de Ananindeua, acusado de ser traficante e comandar o tráfico na região do Aurá, para atacar o candidato Márcio Miranda.

A propaganda de Helder Barbalho afirmava que Márcio era apoiado pelo Gordo do Aurá e que o Vereador comandava o tráfico, por tanto, insinuava e conduzia o eleitor a concluir que Márcio Miranda era apoiado pelo crime organizado.

Logo após as eleições e posse do novo Governador, quando voltava de um atendimento no Pronto Socorro Municipal, em plena Avenida Pedro Miranda, Gordo do Aurá teve o carro fechado e foi executado.

Dizem que na região da execução haviam 18 câmeras de segurança.

O que fez O Liberal mudar tão radicalmente é um mistério. O que significa esta mudança, ninguém ainda pode saber. Mas o nitrato de amônia está armazenado e um incêndio está preste a acontecer.

A mudança de postura do Jornal acontece no dia seguinte em que o jornalista Olavo Dutra, que comandou o espaço Repórter 70, distribuiu aos seus contatos a seguinte mensagem:

Como você sabe, fui desligado de O Liberal, depois da publicação de uma nota, em 150 toques, que a direção da empresa julgou ser “ofensiva” aos interesses do governo do Estado. Tratava da contratação de empresa para aquisição de equipamentos sofisticados para uso em ações de espionagem, conforme publicado anteriormente pelo governo no Diário Oficial.
Essa não foi a primeira intervenção do governador para me tirar de circulação, mas deu certo. Outros tiveram que se calar a pedido dele, mas, para mim, tudo bem, vida que segue.
Ocorre que eu escolho como e quando deverei aposentar minha caneta e ainda não chegou a hora. Meu blog – em formato de coluna – está a caminho e espero continuar contando com sua colaboração, o que muito me honra. Vamos continuar dizendo o que é certo e o que errado sem amarras e com a devida responsabilidade, pois essa é nossa missão.
Sobre o blog, você será avisado do lançamento. Prepare suas notas e me aguarde.
Grande abraço.

Desmatamento e Corrupção, qual é o crime que mais lhe incomoda?

O Brasil se mobilizou contra a corrupção e exigiu das autoridades investigações, condenação e prisão dos corruptos. A corrupção foi considerada a desgraça do Brasil, responsável pela pobreza, pela miséria e pela ausência de serviços públicos essenciais.

O desmatamento é tão ou mais grave que a corrupção.

Primeiro porque a pessoa desmata áreas públicas que pertence a todos nós para retirar madeira e vendê-la, ficando com o produto da venda deste bem que público. É como se alguém resolvesse se apropriar de uma escola pública, expulsar os alunos e vendê-la a uma empresário privado para montar um escola e cobrar mensalidade.

Em segundo lugar, ao desmatar a área pública, o bandido destrói o habitat, a casa, o lar de várias e importantes espécies, que precisam daquelas árvores para viver e gerar vidas. O prejuízo ambiental é muito grave. As pessoas que adentram na floresta para desmatar, também se contaminam com vírus, alguns conhecidos, como a malária, outros ainda estranhos e muito perigosos por não ter remédio e nem vacina eficaz ou por provocar efeitos terríveis aos seres humanos. Sim, pois o bandido contaminado traz o vírus para o convívio humano, podendo desencadear um pandemia e nos colocar em perigo.

Por último, mas não derradeiro, em face dos efeitos desconhecidos e ainda não testados, o desmatamento compromete o equilíbrio do clima de todo o Planeta e o futuro das próximas gerações.

Os efeitos da corrupção são graves, mas o efeitos dos desmatamento são ainda muito pior. Mas a corrupção mobiliza mais porque as pessoas já entenderam que é uma prática criminosa inaceitável. Falta ter este mesmo sentimento em relação ao desmatamento e ao desmatador.

Esquema criminoso pode ter montado fake news sobre os respiradores da Sesma

DAS para Cleide Assunção – Agora vem a parte em que a desfaçatez, francamente, chega a níveis escandalosos. Após as denúncias do suposto superfaturamento dos respiradores do Zenaldo, vem a premiação. Qual seja, um DAS para Cleide Assunção no IGPREV, órgão que, segundo os bastidores da política, é comandando pelo irmão do governador e proprietário do jornal Diário do Pará e DOL, Jáder Filho.
— Ler em parawebnews.com/esquema-criminoso-pode-ter-montado-fake-news-sobre-os-respiradores-da-sesma/

Garimpeiros invadem terras indígenas dos Mundurucus, com possível apoio de políticos

Não é possível acreditar que garimpeiros possam invadir a Terra Índigena Mundurucus, em Jacareacanga, no Pará, destruir a mata, contaminar rios e igarapés, levar vírus para contaminar a população, retirar ouro para contrabande-lo, sem ter apoio político e de autoridades, seja por ação ou por omissão.

Veja o que o garimpo está fazendo nas Terras Indígenas do Povo Mundurucus em Jacareacanga, aqui no Pará. Um absurdo, uma violência, um roubo, um atentado aos recursos naturais e ao povo do Pará.

O Governador Helder Barbalho, o Presidente Jair Bolsonaro, bem como os Senadores Paulo Rocha, Jader Barbalho e Zequinha Marinho e deputados federais, tem obrigação de agir e parar este absurdo, caso contrário vou entender que são, no mínimo, coniventes.

https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/11/05/zequinha-marinho-apresenta-reivindicacoes-do-setor-de-mineracao

https://www.jesocarneiro.com.br/para/ministerio-da-defesa-proibe-fiscalizacao-do-ibama-contra-garimpo-ilegal-no-para.html

Não tem desculpas.

De Temer a Haddad e Amin, políticos de origem libanesa lamentam explosão – 04/08/2020 – UOL Notícias

Entre os políticos descendentes de libaneses no Brasil estão Tasso Jereissati (PSDB), José de Ribamar Fiquene (sem partido), Jorge Fiquene (sem partido, morto em 2011), Paulo Maluf (PP), Wadih Damous (PT), Jorge Maluly Netto (um dos fundadores do PFL, atual DEM), Pedro Simon (MDB), José Farret (ex-PP, sem partido), Antônio Salim Curiati (PP), Paulo Abi-Ackel (PSDB), Ibrahim Abi-Ackel (ex-ministro da Justiça), Jamil Haddad (um dos fundadores do PSB, morto em 2009), Alfredo Buzaid (ex-ministro do STF ) , Simão Jatene (PSDB) , Almir Gabriel (um dos fundadores do PSDB), Paulo Souto (DEM), Esperidião Amin (PP) , Gilberto Kassab (PSD), Fernando Haddad (PT), Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e Simone Tebet ( MDB ).
— Ler em noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/08/04/temer-amin-abi-ackel-politicos-de-origem-libanesa-lamentam-explosao.htm

A corrupção articulada esta virando o jogo no Brasil

STF impõe derrota a Lava Jato atendendo pedido da defesa para retirar do processo a delação premiada de Antonio Palocci e o PT comemora.

“O STF acaba de reconhecer, em julgamento de HC da defesa de Lula, q Sergio Moro atuou politicamente em 2018 ao vazar ilegalmente delação de Palocci às vésperas da eleição. É oficial: Moro atuou para eleger Bolsonaro” Glessi Hofmam

O ex-juiz Sergio Moro responde:

c) Eu, como juiz, sequer proferi sentença na ação penal na qual houve a inclusão da delação de Palocci;

d) a sentença condenatória contra o ex Presidente que proferi é de julho de 2017, ou seja, foi em outra ação penal e muito antes de qualquer campanha eleitoral, sendo ainda confirmada pelo TRF4 e STJ.”

O povo brasileiro paga toda a conta e eles passam a régua.

Dossiês, fichamentos e perseguições políticos em tempo de democracia

A jornalista paraense Marcia Freitas, teve acesso a sua ficha preparada pelo SNI no período da Ditadura Militar. Estava fichada e isso impediria que tivesse acesso a cargos públicos e vantagens se fosse servidora.

A publicação deste documento de um período triste da nossa história é muito significativo e importante para que os jovens, que nada viveram ou sofreram, mas que hoje são instigados a fazer pouco caso, aprenda com a lição da história e lutem para que os erros do passado não se repitam no presente.

O momento da divulgação da ficha não podia ser outro. O Ministério da Justiça foi flagrado, em plena democracia, produzindo um dossiê de servidores públicos federais nos mesmo moldes do mau exemplo estampado no fichamento de Marcia Freitas.

O Ministro da Justiça tentou amenizar, mas a imprensa revelou que estavam fazendo relatórios com o nome de mais de 600 servidores federais, com fotos e detalhes de publicações em redes sociais, contrários aos fascismo e defesa da democracia.

Ditadura tem que acabar e dossiê de adversários políticos ferem os diretos individuais previstos nas nossa Constituição Federal.

Uno-me ao Senador Jader Barbalho em defesa do Pará, contra a Vale e o Governo Federal

O Tribunal de Contas da União aprovou, no última dia 29/07, a renovação antecipada da concessão que Vale detém sobre a Ferrovia Carajás, por mais trinta anos. A empresa deve fazer investimentos, como forma de compensação no valor de R$ 9,8 bilhões.

Todo o recurso da compensação será investido fora do Estado do Pará foi o que denunciou o Senador Paraense Jader Barbalho, no último domingo. Jader reclama, e com razão, que a empresa e o Governo de Jair Bolsonaro, ignoraram solenemente os interesses do nosso Pará.

A Pará deseja, e tinha como certo, a construção de uma ferrovia ligando a Estrada de Ferro Carajás ao Porto de Barcarena, mas todo o recurso da compensação será utilizada para beneficiar o vizinho estado do Mato Grosso.

Uno-me ao protesto de Jader Barbalho e conclamo todos os demais parlamentares, partido políticos, entidades de classe e líderes da nossa sociedade a fazerem o mesmo.

Os interesses do Pará devem estar acima de qualquer divergência ou causa menor.

A Vale só antecipou a concessão para impedir a entrada dos trens chineses na Ferrovia, o que mudaria o seu jogo de exploração e lucro desmedido. A empresa minerador trata o Pará com migalhas e propagandas, nos dando em troca de muitas riquezas, premio para alguns jornalistas e míseros apoios culturais. Deixemos de ser colonizados e vamos gritar forte.

O Pará não pode continuar tendo suas riquezas roubadas e levadas para engordar os cofres e interesses estranhos aos do nosso povo. Esta Ferrovia até Barcarena, bem como a Ferrovia Estadual paraenses são prioridades para gerar emprego e renda aqui.

MORTE DE CLEIDE MORAES – Alvará de soltura para motorista e o que dizem as testemunhas

A juíza Edilene de Jesus Barros Soares, da Vara Criminal de Benevides, expediu nesta sexta-feira (31), o alvará de soltura do motorista Victor Hugo dos Reis Morais, de 25 anos, acusado de estar embriagado e ter provocado o acidente de trânsito que matou a cantora paraense Cleide Moraes, no último domingo, em Santa Bárbara, na estrada de Mosqueiro.
— Ler em ver-o-fato.com.br/morte-de-cleide-moraes-alvara-de-soltura-para-motorista-e-o-que-dizem-as-testemunhas/amp/