O jornalista paraense, premiadíssimo, Ronaldo Brasiliense também foi importunado pela busca e apreensão da Polícia Civil do Pará no inquérito de fake news.

Os policiais foram de helicóptero a Óbidos, onde Ronaldo reside, cumprir o mandado de busca e apreensão.

Brasiliense tem uma carreira extensa e premiada no jornalismo brasileiro. Trabalho em Veja, ISTOÉ, O Globo, Jornal do Brasil, O Estado de São Paulo, Correio Braziliense e O Liberal. É detentor de dois Prêmios Esso, dois prêmios da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), um Prêmio Embratel e um Prêmio Petrobras, entre outros, nos mais de 40 anos de profissão, trabalhando em Belém, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

Passou por governos ditatoriais e muitos governos civis, sempre atento aos fatos e ético ao divulga-los, sem nunca ter tido seu direito profissional violado, como agora neste inquérito super estranho e juridicamente questionável, por claramente ferir o art. 221 da Constituição Federal.

Ronaldo Brasiliense promete contar tudo amanhã, mas hoje deixo aqui minha total e irrestrita solidariedade ao valoroso profissional que ele é. Aguardarei a manifestação contundente da OAB, SINJOR e SPDDH pelo menos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s