Morre o líder caiapó, Bep’kororoti, o Paulinho Paiakan, de COVID-19

Morreu Paulinho Payakan – Folha de São Paulo

Após dez dias lutando contra a Covid-19, o líder caiapó Bep’kororoti, o Paulinho Paiakan, morreu nesta quarta-feira (17), no Hospital Regional de Redenção, no sul do Pará. Os mais jovens de nosso imenso país nem se deram conta deste fato e nem tem qualquer referência do que representou este guerreiro Kayapó para luta dos povos indígenas do Brasil e do Pará.

O Pará é um estado de muitas riquezas e de guerras pelo controle e exploração destas riquezas. Os que defendem a população e seus territórios da ganância são atacados e destruídos, seja fisicamente ou moralmente. Quem desejar enfrentar os donos do poder por aqui tem que está preparado para não abrir flancos. Qualquer descuido será fatal.

O leitor deve ter estranhado o paragrafo anterior, mas já já vai entender.

Payakan foi o primeiro Kayapó a aprender português e conhecer o mundo dos brancos. De posse desses conhecimentos enfrentou e venceu batalhas contra os garimpeiros, contra a construção da Barragens de Belo Monte e conquistou a demarcação das terras de seu povo. Ganhou o ódio do governo brasileiro e dos poderosos exploradores das riquezas e das terras férteis da Amazônia. Paulinho, ao lado de Raoni e Kube-i, foram vozes mundiais da Floresta.

A trajetória de liderança acabou abreviada em 1992, quando foi acusado de estupro pela estudante Sílvia Letícia Ferreira, à época com 18 anos, em Redenção. O depoimento foi revelado pela revista Veja, que estampou na capa a foto de Paiakan com o título: “O Selvagem”. (Folha de São Paulo)

Os fazendeiros, grileiros, madeireiros, garimpeiros e políticos, se aproveitaram da erro cometido pelo líder Kayapó e tripudiaram sobre as causas que ele representava. Se livraram dele e da luta do seu povo.

Os jovens do meu país e do meu Pará, não julguem o homem Paulinho, a Justiça brasileira e mídia conservadora já o fez. Mas conheçam as causas que ele defendeu e a luta que ainda está por ser continuada.

Leia as matérias da Folha de São Paulo e do O Paraense de autoria do jornalista Ronaldo Brasiliense:

Morre liderança caiapó, Paulinho Paykan, de COVID-19

O Ocaso de Payakan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s