Política: arte de governar ou jeito de roubar?

Todo político é ladrão?

A política, termo que vem do grego e tem a ver com a polis (cidade-estado) algo ligado a organização, direção e administração de nações ou Estados. Geralmente se aplica a arte de governar, de buscar soluções para os problemas da coletividade e dos cidadãos. Sendo os politikós, aqueles que representam os cidadãos.

Porém, para muitos brasileiros, a política é sinônimo de corrupção, de mentira, de enganação. Sendo voz corrente entre os eleitores as expressões: “Todo político é ladrão”; “Todo político mente”; Todo político é corrupto”, etc.

Infelizmente é assim que o povo percebe a política no Brasil.

Ultimamente, depois de dois impeachment que retiram do poder dois presidentes e de operações da Polícia Federal, que flagraram políticos de muitas matizes ideológicas envolvidos em corrupção, a percepção popular, contrária a política, tomou ares de realidade.

Os políticos eram aqueles que faziam de tudo para chegar ao poder. Em campanha, prometem o que nunca podem cumpri e fazem com a intenção de receber o voto, mas um vez eleitos e empossados nos cargos, agem completamente diferente.

O Brasil adota o sistema representativo, onde o político eleito representa a vontade do eleitor. Se o eleitor acredita que todos os políticos são desonesto, seria de se esperar que buscasse escolher pessoas honesta, derrotando aqueles que já tem passado de corrupção.

Por que isso não acontece?

O sistema político brasileiro funciona para ajudar político mal-caráter a enganar o eleitor. Por outro lado, o eleitor brasileiro, desacreditado do sistema e dos seus representantes, vota sem muito respeito pelo que vai resultar das urnas.

Sou parlamentarista e acredito em um sistema político com muitos crivos. Um sistema com fase eliminatórias. Deixando para o eleitor a tarefa de votar em projetos coletivos. Um sistema que se auto-regule, corrija as próprias imperfeições e expurgue os oportunistas e criminosas.

A política é a arte de governar e nunca poderia ser a arte de roubar.

Para chegar na reforma do sistema político brasileiro, alcançar um patamar de excelência e de verdadeira democracia representativa, devemos ter um sociedade forte e precisamos de entidades da sociedade civil engajadas e comprometidas com boas mudanças, mas sobretudo de eleitores mais conscientes.

Clamo aos verdadeiros brasileiros que, nas eleições, lutem para separar o joio do trigo. Saibam que o sistema está corrompido e fiquem mais atentos aos bons nomes. Nunca digam: todos os políticos são iguais, por que não são. Esta frase que dificulta a separação, existem os políticos com a arte de governar e os políticos com a arte de roubar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s