A Vida

A vida pode estar chegando ao fim. Vejo as forças esvaírem-se.

Defeitos aparecem em diversas partes do corpo.

Penso no que vivi até aqui.

Fui útil?

Construi algo de bom para deixar de exemplo?

Sinto que não.

Apesar de ter conquistado alguns degraus, foram em benefício próprio.

Pouco fiz pelo outro.

O que tenho para me orgulhar?

Como haverei de ser lembrado?

Sinto que estou de partida.

Não tenho mais tempo para tentar e começar tudo outra vez.

Tive chances, mas desperdicei. Tive poder e não soube usar.

O poder, como uma arma, é capaz de ferir quem não sabe manusea-lo.

Sinto que foi meu caso.

Sabe quando você está em viagem e passa por objetos de desejos e deixa para adquiri-los depois, mas não consegue porque o caminho é sempre pra frente?

Foi assim na minha vida.

Deixei de fazer coisas importantes quando tive a oportunidade de fazê-la.

Vou partir com a sensação de não ter o que levar na bagagem.

Tudo que passou pela minha vida foi consumido pelo tempo.

Adeus. Não posso deixar de ir. Chegou a hora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s