Por que Lúcio Vale foi indicado para Conselheiro do TCM?

Dizem que foi uma negociata a indicação de Lúcio Vale ao cargo de conselheiro do TCM, pelo governador Hélder Barbalho. Que tudo já estava acertado antes das eleições. Eu não sei. Eu não tenho provas sobre isso. Aliás, esta e outras atitudes da nossa classe política tem origem e motivações que só a eles beneficia, sempre.


Sei que é estranho, inclusive a rapidez como tudo foi feito, até pela Assembleia Legislativa, poder popular, que deveria avaliar o notório saber e a reputação ilibada do indicado. Mas pela rapidez, creio que nem deu tempo de uma simples pesquisa nas folhas corridas e nos diplomas.

A bancada do PT, histórica na luta pela combate a probidade administrativa, que sempre apontou candidatos a este cargo, mesmo que fosse para marcar posição, desta vez não achou nada estranho a forma da indicação e aprovou.


O cargo de conselheiro é vitalício, corresponde ao de um desembargador, e tem a função de julgar prefeitos e ordenadores de contas municipais. Tem poder para o bem e para o mal. Pode tornar a vida de um prefeito adversário um inferno ou pode fazer vistas grossas a aliados.


O Partido Político de Lúcio Vale elegeu muitos prefeitos e bastante vereadores. Sua família continuará controlando o partido, como sempre fez.


Seu irmão, Cristiano Vale, é deputado federal, cargo que herdou de Lúcio, que por sua vez, herdou do pai Anivaldo Vale.


Nada tenho contra qualquer um deles, apenas anoto para registro e nem minhas postagem tem cunho pessoal.

Também vale dizer que agora o governador não tem vice e quando tiver que se afastar do cargo, entregará o poder a um aliado fiel, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Chicão. Também estará livre para negociar, na próxima eleição, o cargo de vice-governador com outro pretendente e ainda pode prometer-lhe indica-lo para outros cargos de conselheiros que vagarão em seu novo mandato, caso conquiste a reeleição.


O eleitor, o povo, o dono do poder, já que todo poder emana dele, nem sabe de nada. Nem foi ouvido e nem foi cheirado e se soubesse de tudo, de tudinho mesmo, será que aprovaria? Tenho minhas dúvidas.


Se a população tivesse informação e pudesse avaliar o que representa esta indicação, tenho certeza, reagiria e varreria do poder estes negociantes do poder popular.


Por essas e por muito outras que eu não acredito nas mudanças vindas da classe política paraense. Isto aqui não é republicano. Tudo aqui é feito para beneficiar poucos. nada é feito pensando na coletividade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s