Antes de espalhar fofocas, consulte a fonte e os fatos

“Uma mulher, no vídeo, disse que quem toma essa vacina vai ter muitos problemas”. Foi assim, com essas palavras, que o barbeiro me recebeu, hoje pela manhã.

Nem esperou eu sentar na cadeira e dizer que tipo de corte eu queria.

Ele, depois vim a saber, estava preocupada com a eficácia da vacina, com medo de voltar a fechar a barbearia, por novo surto de contaminação pelo coronavírus.

O coitado paga aluguel e despesa com muito sacrifício. Pedi a ele para me mostrar o vídeo.

Assisti as baboseiras falada por uma senhora. Peguei o nome dela e consultei no Google. Era de uma candidata a deputada federal pelo PSL do Rio de Janeiro, derrotada nas últimas eleições e que lacra na rede social, para ser notada.

Mostrei ao meu barbeiro quem era ela e expliquei tudo que pude, num trabalhão para desmentir boatos de uma irresponsável, negacionista, bolsonarista, filha de uma… deixa pra lá…

Depois, com ele mais calmo, já cortando meu cabelo e aparando meu bigode, pensei: como um vídeo desses viaja tão rápido e chega a lugares inimagináveis, atingindo pessoas incautas, sem instrução, fazendo estragos na vida e na sociedade?

Isso deve-se ao poder inexplicável de disseminação de fofoca. Isso é assim, desde os tempos mais remotos. Só que hoje, por força da mesma internet que deu assas a fofoca, temos o poder de questioná-las, buscando fontes seguras que desmintam.

Antes de espalhar vídeos duvidosos, consulte a fonte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s