Um prédio e a orla de Belém

O Edifício Premium que foi construído em uma área de proteção ambiental, as margens da baia do Guajará, próximo a Vila da Barca, agora ganhou um trapiche que permite mais conforto e exclusividade aos seus moradores, na utilização privada dos recurso naturais de natureza pública.

A construção desse prédio enfrentou protesto de ambientalistas e a omissão do poder público, inclusive do Poder Judiciário, qua acionado por ação popular, patrocinada pela Associação Cidade Velha Viva, não julgou o mérito.

Até a OAB Pará, provocada pelo sua corajosa Comissão de Meio Ambiente, decidiu, em votação apertada do Conselho Seccional, não questionar a violação legal em Juízo.

Aos ambientalistas que lutaram muito para que o direito ambiental coletivo fosse observado, ao ver a lista de Condominios, perceberam que estavam lutando contra uma muralha de poder de influência em favor da ilegalidade.

A Prefeitura de Belém foi conivente com a ilegalidade e o atual presidente da Câmara Municipal de Belém, Zeca Pirão, encorajado pelo fato, anuncia que em 2022 a prioridade dos edis belemense é liberar toda a orla de Belém para novos empreendimentos.

Os poderosos proprietários dos privilegiados apartamentos, na inauguração, ousaram e num show com a presença de conselheiros da OAB, dançaram ao som da bela música Planeta Água, cantada pelo seu autor Guilherme Arantes.

A defesa da Orla da Cidade para as pessoas, dependem de muita mobilização das pessoas que amam Belém e querem o melhor para todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s